live_tvINSCREVA-SE NO REMADOR TV
Google News Siga o Remador no Google News
Google News Siga o Remador no Google News!

Manaus (AM) – Promovendo o fortalecimento, a autonomia e o etnodesenvolvimento das comunidades e associações indígenas do Amazonas, a Fundação Estadual do Índio (FEI), do Governo do Amazonas, completa neste sábado (28/01), sete anos de existência desde sua criação em 28 de janeiro de 2016 e está vinculada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).
 
No estado, a instituição tem o papel de executar e coordenar políticas públicas indigenistas e preservar os valores étnicos, culturais e históricos dos povos originários.
 
De acordo com o diretor-presidente, Vanderlei Alvino, a FEI tem uma grande importância na vida dos povos indígenas. 
 
“Hoje é um dia simbólico e histórico, pois foi nesta data que os parentes começaram a contar com o nosso apoio e assistência, além de obterem conhecimento dos seus direitos sociais como cidadãos”, pontuou.

Continua depois a Publicidade

Social

Somente no ano de 2022, a fundação realizou mais de 500 atendimentos sociais para comunidades das calhas do Rios Negro, Solimões e Amazonas, por meio do Departamento de Serviço Social, onde foram contempladas com orientações em relação a solicitações e encaminhamentos para exames médicos, emissão de RG, CPF, certidão de nascimento, auxílio-maternidade, cota indígena para cursar o ensino superior, benefícios de programas sociais como o Auxílio Brasil e benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
 

Projetos

A FEI executa projetos como o Centro do Empreendedor Indígena Yandé Muraki, localizado na rua Monsenhor Coutinho, 259, bairro Centro, zona sul de Manaus.  O local reúne indígenas empreendedores de várias etnias no qual fabricam seus artesanatos, adereços e remédios naturais para comercialização.
 
Além disso, outro projeto da fundação é a participação no Festival Folclórico de Parintins (distante 372 quilômetros de Manaus), através da Feira de Artesanato e Produtos Indígenas do município.
 
Segundo a diretora-administrativa financeira, Eliene Cardoso, neste ano, a instituição pretende expandir a criação de novos projetos que possam proporcionar alternativas socioeconômicas para as comunidades e também contemplar mais etnias do Amazonas.
 
“A nossa missão continua sendo fortalecer as ações e atividades de sustentabilidade socioeconômica, prestando assistência às comunidades e associações indígenas, para darmos continuidade a valorização dos conhecimentos tradicionais, culturais, historiógrafos e manter a preservação dos povos originários”, enfatizou.

Instagram Box
×

Siga-nos no Instagram e fique por dentro das últimas notícias!

message Siga Agora!
Share.

Diretor de Jornalismo | MTB 1697/AM | E-mail: jornalismo@remador.com.br Especializado em Política com cobertura dos bastidores da polítca no Amazonas.

Google News Siga o Remador no Google News!