live_tvINSCREVA-SE NO REMADOR TV
Google News Siga o Remador no Google News
Google News Siga o Remador no Google News!

Manaus (AM) – A presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Nélia Caminha, inspecionou nesta semana a Central de Custódia e também a Divisão de Depósito Público do Poder Judiciário Estadual com a finalidade de obter um diagnóstico da estrutura dos dois ambientes e providenciar melhorias, sobretudo, na parte física das unidades.

Continua depois a Publicidade

Nas visitas às unidades, a desembargadora Nélia Caminha esteve acompanhada dos três juízes-auxiliares da presidência da Corte, Elza Vitória de Mello, Vanessa Leite Mota e Igor Campagnolli e também do secretário de Infraestrutura do TJAM, Rommel Akel. Também fez parte da equipe de visita às referidas instalações o desembargador Henrique Veiga.

As visitas técnicas ocorreram após a realização de reuniões com juízes da capital, na qual a presidente da Corte anunciou um dos principais objetivos da nova gestão, que é aprimorar a eficiência do Judiciário Estadual de modo a levar o TJAM à obtenção do até então inédito Selo Diamante, no Prêmio CNJ de Qualidade. Durante as visitas técnicas, a presidente da Corte comentou que a melhoria das estruturas de funcionamento das diversas unidades judiciais e administrativas impactam na melhoria dos serviços prestados. “Por este motivo, pretendemos obter um diagnóstico de diversas instalações para, em seguida, determinar melhorias, quer seja no segmento de infraestrutura ou de gestão”.

Na Divisão de Depósito Público, local onde são armazenados bens apreendidos, a desembargadora Nélia Caminha visitou todas as salas e recebeu sugestões de servidores. Na avaliação da diretora da unidade, Valéria Pedrosa, a visita in loco foi de suma importância. “O foco principal foi conhecer as funcionalidades e estrutura desta Divisão e analisar os desafios a serem enfrentados neste biênio. Ficou acertado que serão adotadas as medidas necessárias para que haja melhores condições no desenvolvimento das atividades”, disse a diretora.

Melhoria contínua

A melhoria do fluxo de trabalho é uma das principais metas da nova administração do TJAM e que, como expectativa, deve levar o Judiciário Estadual a um patamar de excelência para que este alcance o “Selo Diamante” no Prêmio CNJ de Qualidade.

Criado no ano de 2019 em substituição ao “Selo Justiça em Números”, o Prêmio CNJ de Qualidade evidencia os tribunais brasileiros com os melhores patamares de qualidade a partir da avaliação desses em diversos quesitos, dentre os quais: “políticas judiciárias”; “eficiência”; “gestão” e “organização de dados”. Neste Prêmio, os tribunais podem vir a ser congratulados pelo CNJ com os selos “Prata”, “Ouro”, “Diamante” e “Excelência”.

#PraTodosVerem: Foto traz, ao centro, a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Nélia Caminha, em inspeção a Central de Custódia e também a Divisão de Depósito Público do Poder Judiciário Estadual; a esquerda da imagem está a diretora da Divisão de Depósito Público, Valéria Pedrosa, e a direita o desembargador Henrique Veiga de Lima.   

Instagram Box
×

Siga-nos no Instagram e fique por dentro das últimas notícias!

message Siga Agora!
Share.

Diretor de Jornalismo | MTB 1697/AM | E-mail: jornalismo@remador.com.br Especializado em Política com cobertura dos bastidores da polítca no Amazonas.

Google News Siga o Remador no Google News!