Informações de Data e Hora
Patrocinador do Remador
Anúncio AdSense com Atualização Automática

O alinhamento de políticas de desenvolvimento econômico sustentável, em diferentes áreas, entre o Amazonas e o Peru norteou a participação do Governo do Estado na I Reunião do Comitê de Fronteira Norte Peru-Brasil, iniciada nesta terça-feira (27/02), na cidade peruana de Iquitos. A comitiva liderada pelo vice-governador Tadeu de Souza reforçou o compromisso da gestão Wilson Lima com a conservação ambiental aliada ao combate à pobreza.

O evento, promovido pelos ministérios das Relações Exteriores do Brasil e do Peru, marcou o primeiro encontro oficial entre autoridades amazonenses e peruanas para discutir a criação da Zona de Integração Fronteiriça (ZIF) Brasil-Peru. A ideia é estimular a integração e o crescimento econômico entre os dois países, em temas como comércio e turismo, meio ambiente, assuntos sociais e facilitação fronteiriça.

Conteúdo Patrocinado
News Ticker
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Em seu discurso de abertura, no campus da Universidade Nacional Amazónica Peruana (Unap), o vice-governador reforçou o compromisso do Amazonas em colaborar para o desenvolvimento regional sustentável entre as nações vizinhas. Para ele, a prioridade é superar desafios comuns à realidade amazônica para gerar emprego e renda em ambas as localidades.

    “Este evento representa um marco e o início de um esforço conjunto que vai estimular a integração e desenvolvimento econômico entre os nossos países. Em nome do governador Wilson Lima, reafirmo o compromisso do Amazonas com o desenvolvimento econômico, sustentável e inclusivo, significando, acima de tudo, vencer esse duplo desafio de proteger o meio ambiente e combater a pobreza”, declarou Tadeu de Souza.

    Aos representantes dos governos do Peru e do departamento de Loreto, cuja capital é Iquitos, o vice-governador destacou a necessidade de compensar as populações amazônicas pelos serviços ambientais prestados ao planeta e, ainda, que a cooperação Brasil-Peru é importante para que os produtos do Polo Industrial de Manaus (PIM) alcancem o mercado consumidor peruano, com mais de 33 milhões de pessoas.

    Estiveram presentes ao evento o ministro de Desenvolvimento e Integração Fronteiriça do Peru, Raúl Hidalgo; o governador de Loreto, Jorge René Chávez Silvano; o embaixador do Peru no Brasil, Rómulo Acurio; e o subchefe da divisão de Peru, Equador, Bolívia e Paraguai do Itamaraty, Fábio Antunes.

    A relação prossegue com o prefeito de Benjamin Constant, David Bemerguy; o coordenador do Núcleo Estadual de Fronteira da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Guilherme Vilagelim; e a diretora de Turismo da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), Emmanuelle Pampolha.

    Oportunidades
    Atualmente, de acordo com a embaixada do Peru no Brasil, existe uma capacidade não explorada de integração econômica e logística entre o Amazonas e o país andino, que compartilham uma fronteira de 2,9 mil quilômetros de extensão.

    Para Guilherme Vilagelim, um dos membros da comitiva do Governo do Amazonas, a reunião marcou o início de articulações de políticas públicas em conjunto a partir da troca de experiências com as autoridades peruanas nas demandas ligadas às áreas de segurança pública, saúde, educação e ciência e tecnologia.

    “O principal objetivo é criar a Zona de Integração Fronteiriça. A gente entende que, a partir desse comitê, será possível pensar em novos acordos econômicos que tragam investimentos e, então, avançar para as áreas sociais, ambientais e de integração, seguindo as orientações do governador Wilson Lima e do vice-governador Tadeu de Souza”, ressaltou o representante da Sedecti.

    A diretora de Turismo da Amazonastur, Emmanuelle Pampolha, enfatizou que a cooperação com o Peru poderá resultar, futuramente, na criação de uma rota turística integrada nos municípios da fronteira com o estado, no sentido de oferecer um roteiro planejado e seguro, além de novos voos diretos entre os dois países.

    “Tratamos sobre a criação de uma rota turística que possa envolver os dois países, principalmente com os municípios fronteiriços, e também a ampliação da malha aérea com voos diretos às capitais tanto do Peru quanto do Amazonas, com paradas em Tabatinga e Iquitos. Assim, fomentamos a visitação junto a esses municípios”, explicou a diretora.

    Patrocinador
    Anúncio AdSense com Atualização Automática
    Share.
    Patrocinador do Remador
    Patrocinador do Remador
    Patrocinador do Remador

    Portal Remador

    Faça sua denúncia agora!

    Pular para o conteúdo