live_tvINSCREVA-SE NO REMADOR TV
Google News Siga o Remador no Google News
Google News Siga o Remador no Google News!

Manaus (AM) – Auxílio Brasil chegou, neste mês de dezembro, a mais de 633 mil famílias do Amazonas. São quase 13 mil a mais em relação a novembro. Para isso, o investimento federal totaliza R$ 383 milhões em repasses aos lares de 62 municípios. O benefício médio é de R$ 614,86, o terceiro maior do país, atrás apenas do Acre (R$ 626,07) e de Roraima (R$ 621,13).

Continua depois a Publicidade

A capital Manaus é a que reúne o maior número de famílias atendidas pelo programa de transferência de renda do Ministério da Cidadania. São mais de 254 mil lares contemplados, totalizando um investimento de quase R$ 153 milhões. O município de Manacapuru aparece em segundo lugar, com 21,6 mil famílias beneficiárias, seguido de perto por Parintins, que tem 21,5 mil atendidas em dezembro.

Há ainda 136 mil famílias do Amazonas que recebem outros R$ 112 relativos ao Auxílio Gás. O benefício é bimestral e equivale ao valor da média nacional do botijão de gás de cozinha de 13kg. O investimento no estado soma R$ 15,2 milhões.

Em dezembro de 2022, o Auxílio Brasil atingiu o maior patamar de beneficiários da história das ações de transferência de renda do Governo Federal. Um total de 21,6 milhões de famílias recebem ao menos R$ 600 em 5.570 municípios, a partir de um investimento de R$ 13 bilhões.

O calendário de repasses teve início na última segunda-feira (12.12) para quem tem o final 1 do Número de Identificação Social (NIS). Os pagamentos seguem de forma escalonada, como ocorre normalmente, termiando ontem, 23 de dezembro de 2023.

O programa

O Auxílio Brasil é uma política pública de Estado voltada a famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social. Para serem habilitadas, elas precisam atender critérios de elegibilidade, como apresentar renda per capita classificada como situação de pobreza ou de extrema pobreza, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses e não ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e em outras bases de dados federais. A seleção considera a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil.

Desde janeiro de 2022, mais de 8 milhões de famílias foram incluídas no Auxílio Brasil, o que comprova o esforço do Governo Federal para zerar a fila do programa. Todas as famílias que se encontram em estado de pobreza ou de extrema pobreza e estão cadastradas regularmente no Cadastro Único recebem hoje, no mínimo, R$ 600 por mês.

Instagram Box
×

Siga-nos no Instagram e fique por dentro das últimas notícias!

message Siga Agora!
Share.

Diretor de Jornalismo | MTB 1697/AM | E-mail: jornalismo@remador.com.br Especializado em Política com cobertura dos bastidores da polítca no Amazonas.

Google News Siga o Remador no Google News!