live_tvINSCREVA-SE NO REMADOR TV
Google News Siga o Remador no Google News
Google News Siga o Remador no Google News!

Manaus (AM) – Na sessão realizada na última quarta-feira, 21 de dezembro, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) julgou improcedentes dois processos movidos contra o prefeito de Parintins, Bi Garcia. Os processos julgavam supostas irregularidades na aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos profissionais da Educação (FUNDEB), além de supostas irregularidades em licitações durante a pandemia de Covid-19.

Continua depois a Publicidade

Com relação ao processo que investigava a aplicação de recursos do FUNDEB, o Tribunal de Contas indeferiu a representação movida pelo Ministério Público de Contas. De acordo com a côrte, após análise de laudo técnico do processo, verificou-se que os recursos do fundo foram aplicados corretamente.

Quanto ao processo que investigava supostas irregularidades na dispensa de licitações durante a pandemia de Covid-19, movido pela vereadora Brenna Dianná, o tribunal também o julgou improcedente. Conforme a representação, havia ausência de dados sobre as licitações. O tribunal analisou todos os dados dispostos pelo Município no Portal da Transparência e verificou que os dados solicitados contavam no sítio eletrônico.

Após o julgamento da côrte de contas do Estado, as duas representações movidas contra o prefeito de Parintins, Bi Garcia, foram arquivadas.

Instagram Box
×

Siga-nos no Instagram e fique por dentro das últimas notícias!

message Siga Agora!
Share.

Diretor de Jornalismo | MTB 1697/AM | E-mail: jornalismo@remador.com.br Especializado em Política com cobertura dos bastidores da polítca no Amazonas.

Google News Siga o Remador no Google News!